quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Pensamento

"O sucesso tem muitos pais, mas o fracasso é órfão." - John Fitzgerald Kennedy

É isto que anda a passar na cabeça de Manuel Cajuda desde o inicio desta temporada. Se bem que, na cabeça deste mesmo senhor parece que ele já conseguiu descobrir um pai (ou vários) para o fracasso que tem sido esta época. Estes pais dão pelo nome de sócios do Vitória.

4 comentários:

Anónimo disse...

Voce deve ter algum problema com o treinador do Vitória... Ou sera que pretende desviar as atençoes do verdadeiro culpado desta situaçao???

Força Branca disse...

Caro Anónimo

O meu problema é a fraca campanha feita pelo Vitória na época 2008/09.

E aqui para mi existem 4 principais culpados: Manuel Cajuda, Vasco Santos, Manuel Almeida e Emilio Macedo.

Estes quatro são os principais rostos pela péssima época. Agora que as declarações de Cajuda são neste momento ridículas isso acho que ninguém duvida.

E esta fuga aos sócios, segundo o próprio site do clube, foi pedida pelo técnico. Logo, parece que encontrou um bode expiatório para o seus erros. São os sócios.

Anónimo disse...

Continua dificil ver os culpados... Talvez o Cajuda tenha ido para Quiaios á procura dos dois centrais que alguem admitiu serem necessários para a equipa...
Se voce entende que a ida a Quiaios como o arranjo de um bode expiatório (os sócios), lamento dizer-lhe mas pouco percebe acerca de psicologia de grupo. Caso percebesse, compreendia perfeitamente muitas das declaraçoes feitas pelo Sr. Manuel Cajuda ao longo desta época.
O Cajuda cometeu erros esta época, sem duvida. Contudo os erros cometidos por ele nao sao nada comparados com aqueles cometidos por outros senhores que voce pronunciou no seu comentário, esses sim devia massacra-los da mesma forma que esta a faze-lo ao Cajuda.
Abraço

Força Branca disse...

É uma pena mas essas tais terapias de grupo que Manuel Cajuda tem feito durante esta época, assim como as suas declarações, em nada têm ajudado na recuperação.

Como já aqui foi dito Cajuda é tudo menos inocente no descalabro em que se ornou esta época. Ele assumiu este como sendo o seu plantel.

Não foi nenhum sócio que afirmou à boca cheia ser estes plantel melhor e mais forte que o do ano transacto.